Esta Europa assim nascida

Esta Europa assim nascida

‘Lear’ no Teatro Nacional D. Maria II

Bruno Bravo e os seus Primeiros Sintomas abrem a temporada do Teatro Nacional D. Maria II com Lear, uma adaptação, a partir da tradução de João Paulo Esteves da Silva, de uma das mais famosas e importantes peças de William Shakespeare. Paula Só interpreta o rei que, mais do que o monarca, é “um signo da Europa”.
 
Está longe de ser uma excentricidade colocar no papel de Rei Lear uma mulher (a exemplo, Glenda Jackson fê-lo, numa produção do Old Vic, há cerca de um ano). Em Portugal, o caso de ser Paula Só a interpretar o monarca que na loucura encontra a verdade é, isso sim, inédito. Mas, Bruno Bravo distancia-se do frissom em torno da escolha, assumindo Lear como “uma figura maior do que o homem”, em que o género do intérprete “não é determinante.”
 
É certo que há traços misóginos e machistas no personagem, mas o que importa ao encenador é a figura de Lear enquanto “signo do Ocidente, da Europa”, lembrando mesmo Harold Bloom que o apelidou de “primeiro homem branco”. Em causa, está a ação ocorrer em tempos longínquos, na aurora de um ainda embrionário conceito de Europa. Por isso, “Lear é o pai, a mãe, o rei, a rainha” daquilo que somos, ainda hoje, enquanto civilização.
 
Reconhecendo toda “a complexidade do mundo que cabe em Rei Lear”, bem como as exigências de tempo, meios e dinheiro necessárias para montar uma peça como esta, Bruno Bravo centra o foco nas relações de Lear com as filhas e nas disputas da família Gloucester. A depuração cirúrgica do texto (traduzido para este espetáculo por João Paulo Esteves da Silva) sublinha os grandes temas desta “peça profundamente pessimista”: a família enquanto “núcleo de violência” e a impossibilidade da política se coadunar “com uma ideia de verdade.”
 
Em cena até 15 de outubro, Lear conta, para além de Paula Só, com interpretações de Ana Brandão, Carla Galvão, Carolina Salles, Joana Campos, João Pedro Dantas, José Redondo, António Mortágua, entre outros.
 
[texto de Frederico Bernardino | fotografias de Filipe Ferreira/TNDM II]

Relacionado

Lear

Teatro › Espetáculos
16 set a 15 out/17
Praça D. Pedro IV
1100-201 Lisboa

Formulário de procura

Natal em Lisboa