Os melhores concertos do Mexefest

Os melhores concertos do Mexefest

Sugestões para a edição de 2017

  • Tomara atua dia 24 no Palácio Foz
     Tomara atua dia 24 no Palácio Foz
  • O Coliseu dos Recreios recebe Moullinex, dia 25
     O Coliseu dos Recreios recebe Moullinex, dia 25

E eis que chega mais uma edição do tão esperado Vodafone Mexefest! Dias 24 e 25 de novembro, a Avenida da Liberdade e arredores voltam a receber o melhor da música alternativa nacional e internacional, com concertos a decorrer em variadas salas. A Agenda Cultural de Lisboa vai marcar preseça no festival, e promete fazer um rescaldo dos melhores concertos. Tivéssemos nós o dom da ubiquidade, e seria muito mais fácil usufruir do melhor que o festival tem para dar. Não tendo, tentámos fazer uma (difícil) e rigorosa seleção. Como a escolha é impossível, vamos concentrar-nos apenas nos nomes nacionais. 

  •  
  • Sugestões dia 24:

Tomara (FIlipe Monteiro), multi-instrumentista conhecido também por ter realizado alguns videoclipes de Márcia e Samuel Úria, para dar um exemplo, aventura-se a solo com o lançamento do primeiro álbum, Favourite Ghost. Esta é uma estreia muito aguardada e até o escritor Valter Hugo Mãe classificou a sua música como “exímio som para ouvidos calmos, românticos, sofisticados”. No mesmo dia, o Cinema São Jorge recebe Momo, o brasileiro-português que se mudou de armas e bagagens para o bairro de Alfama. O último disco, Voá, é o reflexo dessas vivências e conta com a colaboração de Rita Redshoes e de Camané. Um dos momentos altos desta edição do Mexefest será a atuação de Camané e de Momo.

Primeira Dama é o projeto de Manel Lourenço, que vem apresentar o segundo disco, Histórias por Contar. Um trabalho sobre amores e desamores, que inclui uma visão muito própria sobre a cidade de Lisboa. Um concerto a não perder, na EPAL Garagem. Um dos pontos altos da noite será o concerto de Manel Cruz (quem não se lembra dos Ornatos Violeta?), no Tivoli. O músico prepara-se para lançar um novo disco e, enquanto isso não acontece, podemos ir ouvindo Ainda Não Acabei, cartão de visita deste álbum tão ansiado. Outro peso-pesado da música nacional é Valete, com concerto marcado no Capitólio. Mas a noite ainda mal começou. No Cinema São Jorge, Samuel Úria (esse gigante que dispensa apresentações) convida Gisela João e Ana Bacalhau para cantarem as belas canções de Carga de Ombro. No Coliseu, os Orelha Negra prometem pôr toda a gente a dançar com o último disco, homónimo. 

  •  
  • Sugestões dia 25:

O Gajo é João Morais, músico cuja sonoridade se caracteriza pela viola campaniça. Com grande enfoque na música tradicional portuguesa, mas também na world music, O Gajo apresenta-se no Palácio Foz. Luís Severo é também um nome a reter. O músico encanta com o seu álbum homónimo, uma viagem emocional pela cidade de Lisboa, para ouvir no Tivoli. Um regresso muito aguardado é o de Paulo Bragança. O artista tem tanto de irreverente como de apaixonante e encontra-se a trabalhar num novo álbum. Certamente um concerto a reter na memória, e que acontece na Casa do Alentejo.

Benjamim é uma das grandes revelações da música portuguesa atual. Depois de uma temporada a viver no Reino Unido, oonde conheceu o músico britânico Barnaby Keen, Benjamim encantou o público português com o seu disco Auto Rádio. Este ano, os dois lançaram 1986, que inclui a viciante Dança Com Os Tubarões. O concerto do duo decorre na sala EPAL Garagem. Para terminar a lista, temos o inconfundível Luís Gomes, mais conhecido por Moullinex. O músico traz Hypersex ao Coliseu, bem como a sua eletrónica viciante.

[por Filipa Santos]

Relacionado

Vodafone Mexefest 2017

Música › Espetáculos
24 e 25 nov/17
Rua das Portas de Sto. Antão, 94/98
1150-269 Lisboa
Parque Mayer
Lisboa
Avenida da Liberdade, 175
1250-135 Lisboa
Avenida da Liberdade, 182-188
1250-146 Lisboa
Praça dos Restauradores
1250-187 Lisboa
Largo de São Domingos, 11

Formulário de procura

Natal em Lisboa