Soldado Milhões

Soldado Milhões

De Jorge Paixão da Costa e Gonçalo Galvão Teles

No ano do centenário da Batalha de La Lys, os realizadores Jorge Paixão da Costa e Gonçalo Galvão Teles inspiram-se em factos reais e contam a história do Soldado Milhões. Do elenco fazem parte  João Arrais e Miguel Borges, no papel do Soldado Milhões, Ivo Canelas, Lúcia Moniz e Tiago Teotónio Pereira, entre outros.

Aníbal Milhais ou Soldado Milhões nasceu em Valongo e foi um de muitos a ser enviado para a I Guerra Mundial. Os seus atos de coragem na Batalha de La Lys valeram-lhe a mais alta condecoração nacional – a Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito. Os realizadores Jorge Paixão da Costa e Gonçalo Galvão Teles, inspirados por factos reais, contam a história deste herói português. O filme, através de recordações, acompanha a vida do jovem Aníbal Milhais durante a guerra, ao mesmo tempo que, já na década de 1940, se embrenha na serra para capturar um lobo que atormenta a sua aldeia. O bosque de Murça transforma-se num campo de batalha à medida que várias ameaças surgem, revelando memórias do passado. João Arrais e Miguel Borges interpretam os dois momentos de vida do Soldado Milhões. O filme estreia no ano em que se comemora o centenário da Batalha de La Lys.

Em conversa com a Agenda Cultural, os realizadores explicam como nasceu o filme que agora estreia nos cinemas:

  • "Lembro-me de o meu pai falar sobre a Primeira Guerra Mundial, mas não especificamente sobre o Soldado Milhões. Anos mais tarde, quando acabei de fazer a série “República”, o José Jorge Letria falou-me neste herói e não foi preciso muito para me convencer a pegar nesta história, ainda desconhecida por muitos, e adaptá-la ao cinema. O Gonçalo [Galvão Teles] juntou-se ao projecto numa altura em que fazia sentido ter uma nova perspectiva e foi assim que “Soldado Milhões” se transformou num filme a quatro mãos." Jorge Paixão da Costa
  •  
  • "A estratégia de estrear o filme nesta altura não foi acidental. Este ano celebra-se o centenário da Batalha de La Lys – uma das mais sangrentas da Primeira Guerra Mundial. Houve uma quase urgência em dar a conhecer este herói português que não o queria ser e, sobretudo, revelar o lado humano do mito." Gonçalo Galvão Teles

​[por Ana Figueiredo]

Formulário de procura

Lisboa Cidade Triste e Alegre