CCB de Verão 2017 - Filmes

CCB de Verão 2017 - Filmes

Ar livre
Cinema › Ciclos
7 jul a 8 set/17
  • "I Told You I Was Trouble: Live in London, 2006" 
  • "A Reality Tour" 
  • "The Infinite Happiness" de Ila Bêka e Louise Lemoine 

O Jardim das Oliveiras é palco de mais um CCB de verão. A programação inclui concertos e filmes. São exibidos vários concertos filmados de artistas como Amy Winehouse e David Bowie, assim como um programa dedicado à arquitetura que inclui filmes da dupla de realizadores Ila Bêka e Louise Lemoin.

7 julho | Praça CCB | 21h30
AMY WINEHOUSE: I TOLD YOU I WAS TROUBLE – LIVE IN LONDON, 2006
Neste concerto gravado ao vivo, em 2006, Amy Winehouse percorre o álbum Back to Black que, de certo modo, a lança para o estrelato mundial e onde as suas influências musicais- soul, jazz e blues-, se combinam num doloroso exercício em que a arte imita a (sua) vida.

14 julho | Praça CCB | 21h30
JAMIROQUAI: LIVE AT MONTREUX JAZZ FESTIVAL (2003)
Sob a liderança de Jay Kay, Jamiroquai é uma mistura explosiva e dançante de funk, soul e acid jazz, como é bem visível neste concerto gravado em Montreux, e que o público português já teve a oportunidade de ver ao vivo em concertos realizados em Portugal.

21 julho | Praça CCB | 21h30
DAVID BOWIE: A REALITY TOUR (2010)
Concerto que percorre trinta anos da carreira deste músico camaleónico e referência fundamental da música pop/rock. Neste concerto, gravado em Dublin, podemos assistir ao Bowie de Rebel Rebel, Ashes to Ashes, Heroes para terminar com três canções do alienígena Ziggy Stardust.

28 julho | Praça CCB | 21h30
SCISSOR SISTERS: WE ARE SS AND SO ARE YOU – LIVE, 2007
Gravado no Brighton Dome, este concerto dos Scissor Sisters é a confirmação do sucesso mundial do álbum Ta Dah e a afirmação de uma banda irreverente, provocadora e libertária.

4 agosto | Praça CCB | 21h30
KOOLHAAS HOUSELIFE (2008), DE LOUISE LEMOINE E ILA BÊKA (58 min.)
Primeiro projeto da série “Living Architectures”, o filme Koolhaas Houselife retrata uma das obras-primas da arquitetura contemporânea. O filme deixa o espetador entrar na intimidade da vida quotidiana da casa, através das histórias e tarefas diárias da mulher-a-dias, Guadalupe Acedo, e das outras pessoas que também tomam conta da casa. Pungente, divertido e comovente.

11 agosto | Praça CCB | 21h30
GHERY'S VERTIGO (2010), DE ILA BÊKA & LOUISE LEMOINE (48 min.)
Legendas: Inglês 
Através da história da equipa responsável pela limpeza dos vidros, das suas ascensões, técnicas e dificuldades, este filme observa a complexidade e o virtuosismo da arquitetura de Frank Gehry. 

THE SUBMARINE (2010), DE ILA BÊKA & LOUISE LEMOINE (39 MIN.)
Legendas: Inglês 
Quinto projeto da série Living Architectures, Inside Piano é composto por três filmes sobre três edifícios simbólicos da carreira de Renzo Piano. Uma visita ao longo da construção do protótipo do Centro Pompidou. Uma imersão no mundo à prova de som de um submarino que flutua nas profundezas do submundo Parisiense. Uma viagem a bordo de um tapete mágico luminoso de uma máquina arquitetónica altamente sofisticada. Um ponto de vista peculiar, irónico e carregado de humor.

18 agosto | Praça CCB | 21h30
BARBICANIA (2014), DE ILA BÊKA & LOUISE LEMOINE (90 MIN.)
Sob pedido específico da Galeria de Arte do Centro Barbican, Ila Bêka and Louise Lemoine, conhecidos internacionalmente pela sua abordagem única em relação à arquitetura, permaneceram durante um mês num dos mais importantes centros de arte europeus e um dos grandes representantes da arquitetura Brutalista. Construído como um diário, o filme relata tudo o que os realizadores descobriram durante a sua viagem urbana dos pisos superiores aos pisos inferiores do centro de arte. Através de uma impressionante galeria de retratos, o filme desenha um íntimo mapa humano do lugar, incutindo vida a este hostil distrito, questionando a durabilidade desta utopia dos anos 50.  

25 agosto | Praça CCB | 21h30
25 BIS (2014), DE ILA BÊKA & LOUISE LEMOINE (46 MIN.)
Legendas: Inglês
Comissariado pela Fundação Prada e OMA para a exposição “Auguste Perret, Huit Chefs d’œuvre !/?– Architectures du béton armé” no Palácio de Iéna, em 2014, este filme é um retrato íntimo de uma obra-prima do início da carreira de Auguste Perret: o edifício localizado na 25 Bis, rue Franklin, em Paris. 25 Bis aproxima-se de nós a partir de um outro ponto de vista à procura do elemento subjetivo e intangível da história do edifício: a profundidade da marca humana. Nu pela sua permanência, o edifício surge como uma sedimentação das histórias de vida, onde cada camada deixou o rasto de uma passagem. A partir da natureza íntima destas histórias, o filme desenha esta frágil e indefinida essência que pode ser chamada de “a alma do lugar”.

LA MADDALENA (2014), DE ILA BÊKA & LOUISE LEMOINE (12 MIN.)
Legendas: Inglês 
A ilha de La Maddalena devia ter sido o local de encontro da cimeira do G8 em julho de 2009, mas a 23 de abril do mesmo ano, o Primeiro-ministro da altura, Sílvio Berlusconi, decidiu mudar o evento para Aquila, uma cidade que tinha acabado de ser destruída por um terramoto. O novíssimo complexo do antigo Arsenal na ilha, planeado por Stefano Boeri para receber o evento, foi sendo lentamente abandonado. No seguimento do inquérito judicial que se seguiu foram descobertas práticas de gestão ilegal que envolviam corrupção, fraude contra o Estado e poluição ambiental. O local, que era suposto ter sido recuperado, prossegue poluído e, por isso, está totalmente fechado. O filme está concebido como uma deambulação introspetiva do arquiteto Steafano Boeri por este espaço abandonado.

1 setembro | Praça CCB | 21h30
THE INFINITE HAPPINESS (2015), DE ILA BÊKA & LOUISE LEMOINE (85 MIN.)
Concebido como um vídeo-diário pessoal, The Infinite Happiness é uma experiência arquitetónica. O filme leva-nos até ao coração de um dos desenvolvimentos habitacionais contemporâneos considerado como um novo modelo de sucesso. Ila Bêka e Louise Lemoine habitam a gigante “8 House” construída pelo arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels, nos subúbrbios de Copenhaga, e relatam a sua experiência subjetiva dentro do projeto da aldeia vertical, que foi eleita em 2011 “o melhor edifício residencial do mundo”. Tal como no Lego, o filme cria uma série de histórias de vida, todas elas interligadas pela sua relação pessoal com o edifício. O filme desenha as linhas do mapa humano que permite ao espectador descobrir o edifício através de um ponto de vista interno e íntimo e questiona a capacidade da arquitetura na criação de felicidade coletiva revelando os resultados surpreendentes deste novo tipo de modelo social do séc. XXI. 

8 setembro | Praça CCB | 21h30
SELLING DREAMS (2016), DE ILA BÊKA & LOUISE LEMOINE (25MIN. + 9 MIN.)
As plataformas de aluguer de casa mudaram drasticamente a vida de Mark. De uma vida familiar normal e confortável este jovem passou para um vórtex marcado por uma experiência de vida aventureira pouco usual. Agora Mark ganha a vida a alugar lindíssimos apartamentos, vivendo única e exclusivamente em quartos de hotel, mudando todos os dias de morada. Revelando as suas excecionais estratégias de sucesso, ao vender sonhos personalizados para hóspedes que procuram “a verdadeira experiência escandinava”, Mark leva o sistema de aluguer de casa ao limite. Graças a esta experiência ele encontrou uma nova forma de liberdade que combina um elevado nível de desapego material com o máximo de mobilidade. 

VOYAGE AUTOUR DE LA LUNE (2016), DE ILA BÊKA & LOUISE LEMOINE (76 MIN.)
Realização: Ila Bêka e Louise Lemoine Diretor De Fotografia: Ila Bêka Som: Louise Lemoine Montagem: Ila Bêka, Louise Lemoine Cor Yov Moor  Mistura De Som: Walter Fuji, Lo Studio Assistente De Produção: Sara Gardella  Língua Original: Françês Produção: Bêka & Partners, França
Voyage autour de la Lune é um diário urbano, uma deambulação pessoal que desenha as linhas de um mapa emocional e psicológico da cidade de Bordéus ao longo das renovadas margens do rio, uma vez chamado "Moon Harbor" pela grande curva com a qual o rio Garonne abraça a cidade.
Durante esta longa viagem, de um lado para o outro das margens do rio, Ila Bêka e Louise Lemoine falam sobre a identidade de um espaço público que mudou profundamente na mente coletiva da cidade.
Numa linguagem cinematográfica intimista, o filme leva-nos ao longo do enorme rio tumultuoso, nos seus fluxos e marés, e deriva nas turbulências íntimas de todas as pessoas encontradas no local durante a viagem. Um raro exemplo de um filme em que uma cidade é retratada através de uma coleção de histórias pessoais.

Local

Praça do Império
1449-003 Lisboa

Relacionado

CCB de Verão 2017 - Concertos

Ar livre
Música › Espetáculos
1 jul a 25 ago/17
Praça do Império
1449-003 Lisboa

Formulário de procura

OP'17

Continuam

Visita Livre ao Arco Triunfal da Rua Augusta

Ar livre

Ateliers de Fotografia a céu-aberto

Ar livre
Artes › Cursos / Encontros

Bicicletada

Ar livre, Visitas Guiadas