Autobiografia

Autobiografia

Outros Mário Dionísio

Editora: Casa da Achada – Centro Mário Dionísio
Data:

Mário Dionísio foi o poeta lírico do Novo Cancioneiro, de Memória dum Pintor Desconhecido e Terceira Idade. De intensa atividade pedagógica e estética (A Paleta e o Mundo), escreveu também belíssimos contos, em O Dia Cinzento e Monólogo a Duas Vozes, e foi autor de um romance ímpar na nossa ficção: Não Há Morte nem Princípio. Esta Autobiografia, publicada em 1987, com chancela de O Jornal, é agora editada com nova capa, uma introdução, um prefácio de Luís Miguel Cintra, ex-aluno de Mário Dionísio, fundador e colaborador da Casa da Achada, as fotografias escolhidas pelo autor e algumas notas mais. Pode ler-se no prefácio: Esperar-se ia de uma autobiografia a exactidão e o rigor das informações biográficas apontadas pelo próprio autor (…)”. Esta autobiografia é, porém “ostensiva subjectividade. Um auto-retarato que é a construção de uma imagem de si próprio, uma imagem da sua vida construída como a imagem da vida de um artista. E por alguém que nem por um instante duvida que é a arte, terra da liberdade, que mudará o mundo”. 

102 páginas

Formulário de procura

Sardinhas

Livros

Problemas de Género

Estudos
Judith Butler

1640

Romance
Deana Barroqueiro

Desenhos Efémeros

Artes
António Jorge Gonçalves

A Princesa de Clèves

Romance
Madame de La Fayette

Marotices

B.D. Ilustração
Marion Fayolle

Nunca Me Deixes

Romance
Kazuo Ishiguro

Teatro Pós-Dramático

Artes
Hans-Thies Lehmann

Antologia de Poesia Erótica

Poesia
Bocage

HISTÓRIAS DE ADORMECER PARA RAPARIGAS REBELDES

Infanto-Juvenil
Elena Favilli e Francesca Cavallo

O Mundo É Redondo

Infanto-Juvenil
Gertrude Stein

Morte pela Água

Romance
Kenzaburó Óe

Lord Lilford on Birds and Flowers

Poesia
Pedro Miranda Albuquerque