Canto Irregular

Canto Irregular

Poesia Fábio Neves Marcelino

Editora: Averno
Data:

Antes de Canto Irregular, Fábio Neves Marcelino (n. 1987) publicou dois livros de tiragem extremamente reduzida. Um público um pouco maior pode agora aperceber-se da vibrante concisão desta poesia, que parece apostar na “exaltação do mínimo”. Nesse sentido, torna-se evidente que os poemas de Canto Irregular estão nos antípodas da torrencialidade que caracteriza alguma da lírica portuguesa mais recente.
 
Fujo de tudo
o que em mim é rio
 
Aproximo-me de tudo
o que em mim é sangue

Formulário de procura

Livros

A Ciência das Sombras

Poesia
Bernardo Pinto de Almeida

Um Quarto em Atenas

Poesia
Tatiana Faia

Mike Tyson para Principiantes

Poesia

É Agora como Nunca

Poesia
Adriana Calcanhotto

José Espinho – Vida e Obra

Artes

Requiem para o Sonho Americano

Outros
Noam Chomsky

O Velho e o Mar

B.D. Ilustração
Thierry Murat

Da Miséria Simbólica

Ensaios
Bernard Stiegler

O Meu Inimigo Mortal

Romance
Willa Cather

Canto Irregular

Poesia
Fábio Neves Marcelino

Cair para Dentro

Romance
Valério Romão

A Pura Inscrição do Amor

Poesia
Nuno Júdice