Desenhos Efémeros

Desenhos Efémeros

Artes António Jorge Gonçalves

Editora: Orfeu Negro
Data:

Para além de ilustrador e cartoonista, António Jorge Gonçalves é um dos mais talentosos artistas visuais portugueses, reconhecido pelo trabalho desenvolvido desde os anos 1990 (com O Que Diz Molero, de Dinis Machado) no campo das artes de palco, da música ao teatro. Desenhos Efémeros documenta todo o percurso performativo do artista através de registos gráficos e de textos onde, quer de viva voz (como na entrevista a Anabela Mota Ribeiro) ou através da de cúmplices (como Nuno Artur Silva ou Pedro Moura), se revela “um retrofuturista, um utilizador de tecnologia que se situa ele próprio num lugar criativo primário, elementar e tão cru quanto possível”, segundo Rui Eduardo Paes. O livro alia assim um olhar biográfico a perspetivas técnicas e criativas sobre o trabalho do artista em dezenas de espetáculos. Definindo-se como um performer que cria, através do desenho, “ação visual” articulada com as linguagens cénicas, “na obra de António Jorge Gonçalves” como sublinha Carlos Pimenta, “o desenho é sempre performance, seja no contexto da sua etimologia (realizar, levar a cabo), seja no da sua relação com o corpo, a ação e a imagem enquanto recursos correlativos.”

336 páginas

Ficha Técnica

Inclui textos de Nuno Artur Silva, Carlos Pimenta, Rui Eduardo Paes, Pedro Moura e uma conversa do autor com Anabela Mota Ribeiro

Formulário de procura

Sardinhas

Livros

Problemas de Género

Estudos
Judith Butler

1640

Romance
Deana Barroqueiro

Desenhos Efémeros

Artes
António Jorge Gonçalves

A Princesa de Clèves

Romance
Madame de La Fayette

Marotices

B.D. Ilustração
Marion Fayolle

Nunca Me Deixes

Romance
Kazuo Ishiguro

Teatro Pós-Dramático

Artes
Hans-Thies Lehmann

Antologia de Poesia Erótica

Poesia
Bocage

HISTÓRIAS DE ADORMECER PARA RAPARIGAS REBELDES

Infanto-Juvenil
Elena Favilli e Francesca Cavallo

O Mundo É Redondo

Infanto-Juvenil
Gertrude Stein

Morte pela Água

Romance
Kenzaburó Óe

Lord Lilford on Birds and Flowers

Poesia
Pedro Miranda Albuquerque