O Amante

Harold Pinter

teatro
18 setembro a 10 novembro 2019
qua: 21h30; qui: 21h30; sex: 21h30; sáb: 21h30; dom: 17h
Teatro da Trindade INATEL
O Amante

Para quebrar a monotonia do casamento, um casal constrói uma fantasia de infidelidade. Em encontros à tarde, ele transforma-se num desconhecido que bate à porta de casa para se envolver com a mulher. Através da libertação do desejo sexual, o casal alimenta todos os seus fetiches e, aparentemente, tudo parece resultar. Porém, o jogo da intimidade vai saindo do controlo, e a entrega à fantasia acaba por fazer cair as máscaras, provocando conflitos inesperados.

Mestre na construção de ambientes de tensão latente, os quais pontua com pausas desconcertantes, Harold Pinter é, muito provavelmente, o maior dramaturgo inglês da segunda metade do século XX. Em O Amante, escrito propositadamente para a televisão, onde estreou em 1963, o autor de The Homecoming, Prémio Nobel da Literatura em 2005, constrói, como escreveu o seu biógrafo Michael Billington, “uma peça ardilosa: começa como comédia de costumes, passa para a exploração de ilusões fetichistas que tanto podem aguentar um casamento como sugerir um esgotamento nervoso e, finalmente, faz a reconciliação entre a realidade e a fantasia”.

A peça regressa agora à Sala Estúdio do Trindade numa encenação partilhada de Albano Jerónimo e Cláudia Lucas Chéu, 28 anos depois dali ter estreado em palcos portugueses pela mão do então iniciante encenador Diogo Infante.  FB

Conversa com o público a 29 de setembro.


Ficha técnica:

Teatro da Trindade INATEL e Teatro Nacional 21. Harold Pinter, texto; Albano Jerónimo e Cláudia Lucas Chéu, direção; Custódia Gallego, Virgílio Castelo e Luís Puto, interpretação.


12 € - (ver descontos)
9 € - quartas-feiras (dia do espectador)

Local: