Os Ofícios do Cinema (e de outras artes)

cinema
29 maio a 25 junho 2018
seg: 21h30
Casa da Achada – Centro Mário Dionísio
Os Ofícios do Cinema (e de outras artes)

Os filmes são feitos a várias mãos e obrigam a trabalhar matérias diferentes, como o som, a luz, a palavra, bem como o movimento dos corpos (de gente, actores ou não actores), até à mesa de montagem. São muito diversos os lugares, as pessoas, os materiais e as técnicas que fazem o cinema. Entre abril e junho, a Casa da Achada programa um ciclo para ver e pensar os ofícios do cinema, uma arte de muitos fazeres diferentes até chegar à sua forma final – o filme. Ao mesmo tempo, passaremos pelos trabalhos de algumas outras artes, como a gravura, a pintura, o teatro ou a música.

 

Programa:

 

Flores de papel (1959)
De Guru Dutt
2 abr: 21h30

 

Improviso (1970)
De Michael Lindsay-Hogg
9 abr: 21h30

 

Le mystère Picasso (1956)
De Henri-Georges Clouzot
Ateliers Ângelo (2011)
De Regina Guimarães
16 abr: 21h30

 

A gravura: esta mútua aprendizagem (2008)
De Jorge Silva Melo
Il giorno della prima di Close up (1996)
De Nanni Moretti
23 abr: 21h30

 

Hollywood Ending (2002)
De Woody Allen
30 abr: 21h30

 

O sol da luz, o sol do marmeleiro (1992)
De Victor Erice
7 mai: 21h30

 

O estado das coisas (1982)
De Wim Wenders
14 mai: 21h30

 

Noite de estreia (1977)
De John Cassavetes
21 mai: 21h30

 

Marginália II – Dedicatória (1997-1998)
De Saguenail e Regina Guimarães
Marginália III – Rodapé (1997-1998)
De Saguenail e Regina Guimarães
28 mai: 21h30

 

Blow Out – Explosão (1981)
De Brian de Palma
4 jun: 21h30

 

Ilusão (2014)
De Sofia Marques
11 jun: 21h30

 

Cativos do Mal (1952)

de Vincent Minelli
18 jun: 21h30

 

One Plus One – Sympathy for Devil (1968)
De Jean-Luc Godard
25 jun: 21h30

Local: